“Como Jesus é bom comigo, não me concedeu ser sacerdote

e me chamou a uma sublime missão que é aquela das hóstias sacerdotais.

Sim, meu bom Pai, a minha missão é:

oferecer e sofrer para obter para o mundo

Sacerdotes santos e santificadores”

Servo de Deus Frei Imaculado José de Jesus

(1922 -1989)

Carmelita Descalço

Frei Imaculado -Aldo Brienza- nasceu em Campobasso, na Itália, em 15 de agosto de 1922.

Aos 15 anos é atingido por uma súbita e agudíssima dor nos pés “como um prego que o transpassa de lado a lado”.

Desde aquele momento, cuidado amorosamente pela família, não abandona mais o leito.

Outras doenças se alastraram nele. Entretanto, por cinqüenta anos, nem um lamento, nem um instante de desânimo nem um momento de comiseração, nada

Dirá: “Bendigo a Deus porque nem mesmo quem me é íntimo percebe a profundidade das minhas dores”.

imagesAlma profundamente sacerdotal, nutre ardente paixão pela Eucaristia e amor ilimitado pelos sacerdotes. Pela santificação deles se oferece vítima a Justiça divina.

A Virgem Santa, jamais ausente de seus pensamentos, o quer religioso da Ordem dos Carmelitas teresianos. E para ele quer, em um modo todo singular, que o seu nome religioso seja Frei Imaculado (em Italiano, Fra Immacolato).

A Santa Sé, com especial privilégio, na da de 02 de março de 1948, lhe concede emitir os votos solenes na Ordem da Rainha do Carmelo, enquanto continuando a viver em família. É um religioso humilde, piedoso, zeloso, generoso e simples, como um menino. Se deixa guiar pela Providência no passos dos místicos do Carmelo, até a intimidade de Deus.

E o Senhor, sabemos pelas cartas a seus diretores espirituais, é prodigo com ele de dons extraordinários. Da sua cama, altar sobre o qual celebra o sacrifício da vida, proclama o primado da oração e exercita fecunda obra de apostolado.

O seu quarto é meta cotidiana de refúgio e conforto espiritual. Comovem a luz de seus olhos, a sua serenidade e segurança com a qual dá conselhos, exprime juízos relativos à vida moral e espiritual. Impressiona a abundância de perfumes que se é revestido, freqüentemente mesmo antes de entre no seu quarto, e que dispõe a alma a paz interior.

Em 14 de abril de 1989, dia sucessivo a do “seu beato trânsito, sai de casa para ir a Catedral de Campobasso. A segui-lo uma multidão silenciosa e meditando, e no alto, entre os espessos ramos dos carvalhos de Corso Bucci, uma exultação de pintassilgos, sinal aqui na terra, da festa que os anjos faziam no céu”.


imma022De uma carta

“Não deve maravilhar-te se encontras a cruz muito pesada para as tuas costas, deve ser assim, porque nós não fomos criados para a dor, mas para a felicidade.

Recorda-te que “a um dado momento toda cruz parece ser superior as nossas forças e volta aos lábios a palavra cansada e angustiada: eu não posso mais”.

Não angustiar-te, não pensar em heroísmos, mas olha para Jesus, e encontrarás novo vigor, te sentirás renovada e com nova força retomará seu peso e andarás além”.

21 de março de 1963

Oração para beatificação de Frei Imaculado

Senhor Jesus, Cordeiro imaculado, Imolado sobre o altar da cruz pela salvação de cada ser humano, te peço humildemente querer glorificar, também nesta terra, o teu servo Frei Imaculado que tanto te amou e, com sua ajuda, te peço à graça que tanto desejo…

Concedei-me, te peço, por intercessão de Frei Imaculado, que vivendo entre nós se ofereceu vítima pela santificação dos Sacerdotes e pela redenção de quem é escravo do pecado.

Três Glórias

+ Armando Dini – Arcebispo

Campobasso, 10.12.2003