Pai Santo,

pelo Coração Imaculado de Maria,

eu Vos ofereço Jesus, vosso Filho muito amado,

e me ofereço a mim mesmo n´Ele, com Ele e por Ele,

por todas as suas intenções

e em nome de todas as criaturas.

Uma das particularidades da espiritualidade do Amor Misericordioso, proposta pela Madre Maria Teresa Desandais, é a oração “Oferenda ao Amor Misericordioso“, que foi indulgenciada – 300 dias de perdão toties quoties, e indulgência plenária semel in mense recitando esta oração cada dia– com as condições costumeiras (Pio XI, 10 de junho de 1923).

Essa pequena oração-oferenda – uns dos primeiros escritos à ela inspirados, junto com o Um Tesouro escondido – foi amplamente difundida, especialmente na Espanha, graças ao trabalho incansável do Servo de Deus Padre Arintero. Esse grande dominicano, morreu rezando essa oração. Também S. Josemaría Escrivá, a recitava ao celebrar a S. Missa[1][1].

Para aprofundar o sentidos profundo dessa oração-oferenda, recomendamos também a leitura de outro escrito da Madre Maria Teresa Desandais: Rica oferenda

[1] Veja-se: http://www.pt.josemariaescriva.info/artigo/93a-santa-missa-era-o-centro-do-seu-dia94