Reinado Social de Cristo Rei

Padre Pedro Fernández Rodríguez, O.P.

O Reinado do Sagrado Coração de Jesus era o propósito da Madre Maria Angélica Álvarez Icaza. Mas se tratava de um Reinado do Sagrado Coração nos níveis, interior e exterior, nos corações e nas famílias, na sociedade, nas nações, no mundo; especialmente no México e na Espanha.

“Veio-me, de noite, um incendidíssimo desejo de ver reinar o Coração de Jesus no mundo inteiro: nas almas, nas famílias, nas sociedades, nas nações e com grandíssimo gosto daria para este fim minha vida, meu ser inteiro; é o soberano de amor de meu coração, mas eu quero que seja também reinado no universo, o Soberano de amor das nações. Esse é meu ideal: o reinado de seu divino Coração em todo mundo, por isso rezo, por isso sofro, por isso trabalho e me imolo em uma vida obscura que só Ele vê. Adveniat regnum tuum

Diário, 7 de novembro de 1916.

“Festa de Cristo Rei. À noite no recreio falavam as Irmãs dessa festa encantadora e algumas diziam que, por linda que seja, preferem a do Sagrado Coração. Eu escutava e dentro de mim, dizia: sem estabelecer comparações, a Festa de Cristo Rei para mim é única e encontro nela o Coração de Jesus e todos os mistérios da vida de Nosso Senhor. Assim passei o dia de hoje verdadeiramente encantada, enamorada de Cristo Rei e sentindo os doces efeitos da união celestial”.

Diário, 29 de outubro de 1939.

  1. Propósito, o Reinado do Coração de Jesus

Meu anelo é ver reinar o Coração de Jesus, o Coração mais amante, mais amável e mais amado

Na Madre Maria Angélica a união com o Verbo vai unida a seu desejo ardente do reinado de seu Divino Coração; se Cristo é o Rei, está chamado a reinar nas almas e nos corpos, nas famílias e nas nações.

Meu anelo é ver reinar o Coração de Jesus em todo o mundo, exteriormente não posso fazer nada para estender esse reinado, mas uma mulher que não vale nem pode nada, incendida no amor divino, revolverá um mundo algum dia.”

Diário, 4 de Maio de 1917

“Sem diminuir a ânsia divina da eterna posse de Deus e levada unicamente pelo desejo de que o Coração divino de Jesus reine no mundo inteiro, hoje Sexta-feira Santa depositei no coração aflitíssimo de Maria essa súplica para que ela a apresente ao eterno Pai: Deus meu, se vivendo uma vida de fé, uma vida de amor, se imolando-me cada dia no silêncio, dando-te o sangue da alma, do coração e das veias posso cooperar de alguma maneira ao reinado universal do divino Coração de Jesus, Deus meu, aceito a vida e quero viver tanto tempo quanto seja, para tua glória. Tu sabes Deus meu o que me custa a vida, não obstante a aceito com todas suas angústias, penas e dores para que reine o Coração de Jesus em todos os corações, em todas as famílias, nas nações e no universo inteiro”.

Diário, 30 de Março de 1917.

2.Meios para conseguir o Reinado do Coração de Jesus

O meio principal para conseguir o Reinado do Coração de Jesus é a oração.

“Ó Coração Santo, escuta nosso clamor! Tu prometeste tudo à oração confiante, Jesus. Olha-nos com o rosário bendito nas mãos e no coração; continuamente o recitamos obedecendo a voz de teus vigários na terra, os soberanos pontífices, esperando que nos ouças e concedas a paz e a santa liberdade a tua Igreja, especialmente no México e na Espanha. Olha tua Mãe Santíssima, que é a onipotência suplicante e que roga por nós seus filhos; deixa-te comover Jesus e dai-nos o que pedimos. Amém”.

Diário, 7 de outubro de 1932.

“Do México nos chegou essa jaculatória belíssima que me enche a alma: “Sagrado Coração de Jesus, perdoai-nos e seja nosso Rei”. Quantas vezes a digo, me encanta”.

Diário, 24 de julho de 1938.

Outro meio para conseguir o Reinado do Sagrado Coração de Jesus é o oferecimento de todos os sofrimentos em expiação de nossos pecados e dos pecados do mundo inteiro.

“Com o ardente desejo que tenho do reinado do divino Coração aproveito todas as ocasiões de pedi-lo. Assim por exemplo quando sofro lhe digo: Por essas dores, por esses sofrimentos, apressa o reinado de teu amante Coração. Quando beijo sua santa Imagem: Ó Jesus! Por esse beijo de amor apressa o reinado de teu divino Coração e assim nas demais obras de cada dia”.

Diário, 3 de julho de 1920.

“Que deliciosa é a paz e a solidão do claustro! Hoje estava sozinha na sacristia pondo as hóstias em um cibório e não podia menos que saborear o dom de Deus. Tinha em frente o jardim com muitas flores e a branca imagem de mármore do Coração de Jesus como dizendo-me: “Quanto vos amo, vos amo!”, enquanto em outras parte da Espanha estão sofrendo o indizível, nós aqui completamente tranquilas e entregues aos amores de Jesus em meio do silêncio e da paz”.

Diário, 15 de junho de 1937.

Mas o meio principal para obter o Reinado do Sagrado Coração de Jesus é sempre a aceitação serena da vontade de Deus, que é sempre amável vontade de bem e salvação para todos.

Me disse meu Esposo divino que como ‘retrato vivo” seu, devo estar sem cessar intercedendo, pedindo ao Pai, perdão e misericórdia especialmente pelo México. Ele ora em mim… e eu n´Ele… O presente exterior foi um ornamento que se estreio hoje na missa, verde, a cor do dia… a cor com que simbolizamos a esperança… esperança que o Coração de Jesus reine na minha pátria com toda a magnificência que Ele me prometeu. Minha vida inteira tenho consagrada a que Ele reine no México; do Coração de Jesus o espero”.

Diário, 20 de junho de 1937.

Não entendo os desígnios do Coração de Deus, mas sei que tudo faz por amor e misericórdia, assim em minha extrema dor pela situação de minha pátria, hoje passei o dia com imensa amargura, abandono tudo a este Coração que tanto nos ama, a nós mexicanos, seus filhos pequeninos”.

Diário, 23 de junho de 1937

Na história do Reinado social do Coração de Jesus no mundo advertimos que, às vezes, o triunfo vem na debilidade, outras vezes na força, em conformidade com os desígnios da providência divina.

“A debilidade triunfou sempre milagrosamente da força e por isso espero do Coração de Jesus que salve o México. Hoje lhe disse: Escutarás Tu meus rogos. E minhas súplicas ouviras. Pois só peço tua glória… Que tu reines… nada mais…”.

Diário, 24 de junho de 1937.

“Ontem e hoje, sofri muitíssimo pelo México. Abandono-o ao Sagrado Coração”.

Diário, 27 de junho de 1937.

“Hoje amanheci já consolada, com esses consolos inefáveis que recebo do próprio Coração de Jesus… com seus beijos divinos”.

Diário, 28 de junho de 1937.

“Na primeira sexta-feira estive umas 9 horas diante do Santíssimo pedindo-lhe que reine seu divino Coração no México; ‘por piedade, porque morro’. Meu Jesus não fará como a nuvem da fábula senão seu orvalho celestial reanimará a rosa que se sente desfalecer de sede de que Ele reine nas nações e especialmente no México e Espanha, unidos”.

Diário, 5 de setembro de 1937.

“Hoje diante do Santíssimo exposto, encantada e pedindo-lhe que reine logo no México. Me sentia entre os braços de Jesus muito amada mas também que tenho que participar das dores do Coração de Jesus e contribuir assim ao seu reinado de amor”.

Diário, 3 de dezembro de 1937.

“Coração de Jesus, ou renas na minha pátria ou morro de dor…”

Diário, 11 de janeiro de 1938.

Na Espanha durante o tempo da guerra civil se vivia uma experiência de enfrentamento violento entre o bem o mal.

“Vivemos nesta temporada de uma atmosfera inteiramente militar, todos nos ocupamos desta ‘guerra santa’, como gosto de chamá-la e todos trabalhamos por seu êxito feliz. Minha parte é a oração e o sacrifício, como é para toda religiosa, como esposa do Rei dos céus; quanto mais intimamente estou unida a Ele, tanto mais os interesses de sua glória divina me chegam a alma e me ocupo disso continuamente. Com todas as energias de que sou capaz e convencida como estou que o maior meio para o feliz êxito dos acontecimentos é a oração que é ‘a força do homem e a debilidade de Deus’, posso dizer que minha oração é continua. Até o presente do dia 20, tomou hoje o caráter da época: apresentei ao meu Esposo adorado uma bandeja com escudos do Sagrado Coração para os soldados. Com que gozo os confeccionei! Recordando quase a cada ponto a Nossa Santa Irmã Margarida Maria. Quanto teria ela se alegrado se tivesse cabido a ela, como a mim, fazê-los e saber que os soldados os disputam, que todos os ostentam no peito encima do uniforme militar! Deus meu, eu te dou graças de se veja isso na Espanha; concede-me isso para o México; a teu Coração o confio”.

Diário, 20 setembro de 1936.

O Sagrado Coração, escudo e refúgio da Ordem da Visitação, que tantas maravilhas fez durante a terrível época do Terror na França e mais tarde em outras nações, especialmente durante as perseguições religiosas do século XX, é nossa proteção, recordando aquelas palavras: “Alto, o Coração de Jesus está comigo”.

“Começa o Verbo divino nosso mês nupcial. Nem minha alma envelhece nem menos tu. Como se sente que a alma é imortal e sua primavera será eterna. Meus presentinhos dos “ Bentinhos” que te faço às vezes é meu modesto apostolado. As pessoas que propaguem essa devoção terão seu nome inscrito no meu Coração. Meu Jesus, de quantas maneiras está escrito meu nome em teu Coração?”

Diário, 1 de abril de 1946.


Publicado em:  Boletín trimestral informativo y formativo “Encantos del Amor Divino“- Causas de canonización de los Siervos de Dios, Monseñor Luis María Martinez y Madre María Angélica Álvarez Icaza. Año 8. No. 35  Julio-Septiembre 2016.

Para aprofundar sobre esse mesmo tema, veja-se também:

O Reinado Social do Reino de Cristo II