“Eles se olvidam [esquecem] de Mim e retiram as Misericórdias; e por isto, a esta Imagem lhe darás o título misterioso do Olvido para lhes dar a entender que me olvidaram [esqueceram]; mas Eu, que sou vossa terna e amorosa Mãe, quero colocar diante da vista de todos os mortais esta Imagem minha porque jamais minhas misericórdias se apartam deles”

RELATO DA APARIÇÃO À SERVA DE DEUS MADRE PATROCÍNIO (1811-1891)

 

No dia 13 de agosto de 1831, das cinco às seis da tarde, estando a comunidade do convento de Caballero de Gracia (em Madri, na Espanha) em oração, apareceu a  Santíssima Virgem à Irmã Maria das Dores e Patrocínio, religiosa deste convento, em um trono de nuvens resplandecentes, cercada por querubins e inumeráveis anjos que louvavam e bendiziam a celestial Rainha com dulcíssimos cantos. Em meio a aparição se destacava, brilhantíssimo o Príncipe da Milícia Celeste, São Miguel Arcanjo, com uma lindíssima imagem da Senhora divina nas mãos, chamada Nossa Senhora do Olvido, Triunfo e Misericórdias.

O Arcanjo ao lhe apresentar imagem à serva de Deus, a dulcíssima Mãe lhe disse que “aquela divina Imagem seria enriquecida com muitas graças e privilégios para seus verdadeiros devotos: que cuidasse de seu culto” .

Na noite do dia seguinte, depois das Matinas voltou a se repetir a aparição.

A serva de Deus clamava ao céu, pedindo remédio para os infinitos males que tanto a Santa Igreja como a Espanha sofriam, e falando com o Senhor, dizia: “Esposo meu, para quando são tuas misericórdias?Pede, esposa minha, respondeu-lhe Jesus, o quanto pedis, serei liberal em conceder-lhe”.

“E, morrendo de dor, disse a Madre Patrocínio, minhas angústias cresciam sobremaneira, e disse-me meu doce Esposo: “Minha pomba, meu amor não pode ver-te aflita; aqui tens Minha Mãe que sempre será tua guia, consoloe amparo”.

Manifestando-se de novo a benditíssima Virgem com esta preciosíssima, poderosíssima e invicta imagem como soberana e divina Rainha: “Filha minha, porque se contrista teu coração, se todas as misericórdias e  tesouros de Meu Filho vou colocar em tuas mãos, por meio desta soberana Imagem?…

–“Senhora e Rainha minha, não vês a Espanha… não vês os males que nos afligem?

– “Minha filha, vejo-os; mas não pode ser meu amor mais benéfico com os mortais. Eles se olvidam [esquecem] de Mim e retiram as Misericórdias; e por isto, a esta Imagem lhe darás o título misterioso do Olvido para lhes dar a entender que me olvidaram [esqueceram]; mas Eu, que sou vossa terna e amorosa Mãe, quero colocar diante da vista de todos os mortais esta Imagem minha porque jamais minhas misericórdias se apartam deles… À tua solicitude e cuidado deixo o culto e veneração desta Sagrada Imagem minha, com os títulos de Olvido, Triunfo e Misericórdias. Ela será a consoladora do mundo… a alma que lançada aos seus pés me pedir qualquer coisa, o meu amor jamais lhe negará….; tu, minha filha, alcançarás a Vitória sobre o poder de satanás e tua comunidade a perfeição em me servir”.

Todo o ocorrido foi contado aos Prelados e ao Sumo Pontífice Gregório XVI e Sua Santidade concedeu graças especiais aos que, em certos dias do ano visitassem o altar da Sagrada Imagem, como consta do documento autêntico que se guarda no arquivo do convento de Guadalajara.

 

PROMESSAS DA SANTÍSSIMA VIRGEM À SERVA DE DEUS MADRE PATROCÍNIO

1ª. Em tuas mãos, vou colocar esta Sagrada Imagem e com ela todas as misericórdias de Meu Santíssimo Filho.

2ª. Vinculou o Senhor a esta poderosa Imagem o alívio, consolo e remédio de todos.

3ª. Esta imagem será consolo do mundo e a alegria da Igreja Católica.

4ª. Todo aflito encontrará em mim, por meio de Minha Imagem, o consolo.

5ª. A alma que lançada aos seus pés me pedir alguma coisa, jamais se lhe negará meu amor.

6ª. Tu, minha filha, alcançarás a vitória sobre o poder de satanás e tua Comunidade, a perfeição em me servir.

7ª. Não somente os Conventos, senão qualquer povoação que expuser e venerar a Virgem do Olvido, Triunfo e Misericórdias se verá livre – dizia a Serva de Deus- “das calamidades com que seriam provados outros locais; porque ela será como um pára-raios da divina justiça, Arca de Noé e seguro refúgio para livrar seus devotos das águas do dilúvio”.

8ª. “Não pode ser meu amor mais benéfico com os mortais. Eles se olvidam [esquecem] de Mim e retiram as Misericórdias; e por isto, a esta Imagem lhe darás o título misterioso do Olvido para lhes dar a entender que me olvidaram [esqueceram]; mas Eu, que sou vossa terna e amorosa Mãe, quero colocar diante da vista de todos os mortais esta Imagem minha porque jamais minhas misericórdias se apartam deles”.

9ª. Por seu meio (= por meio de tal Imagem, em que a Virgem tem o Menino Jesus em seus braços), meu Filho e eu receberemos culto.

(do livro “Sor Patrocínio, la Monja de las llagas”, com aprovação eclesiástica)

Estas PROMESSAS a Virgem uniu ao culto desta IMAGEM, a que Ela mesma impôs o nome de OLVIDO, TRIUNFO E MISERICÓRDIAS. Era agosto de 1831, em Madri, Espanha. Mediante uma Bula, a Santa Sé aprovou dito culto e título. É venerada atualmente na Igreja del Carmen, das Concepcionistas Franciscanas de GUADALAJARA (Espanha).

ORAÇÃO

à Santíssima Virgem do Olvido, Triunfo e Misericórdias

Ó, Virgem Sacratíssima, que queres ser venerada com o Título de do Olvido, Triunfo e Misericórdias, com promessas inefáveis aqueles que te invocam, alcançai-nos de teu Filho e Senhor, que jamais nos olvidemos de Ti, nem d´Ele, que triunfemos constantemente do dragão infernal e que gozemos das divinas Misericórdias na prosperidade e na adversidade, na vida e na morte, no tempo e na eternidade. Amém

Conheça o site em espanhol: http://www.sorpatrocinio.org/