Serva de Deus Madre Marie Adele Garnier

– Fundadora das Adoradoras do Sagrado Coração de Montmartre –

mere-fondMadre Maria de São Pedro, MARIE ADELE GARNIER nasceu em 1838 na Borgonha, na França, onde  viveu com sua família – pai, três irmãs e um irmão. Por muitos anos, ela ensinou como governanta e foi muito amada e estimada tanto por pais e filhos.

Desde sua juventude, sentiu profundamente o amor de Cristo tocando seu coração, atraindo-a a se entregar totalmente a Ele, especialmente por meio do Sacrifício Eucarístico.  A Santa Missa era o SOL de sua vida. Portanto, sua devoção a Cristo Eucarístico se tornou o centro de sua vida espiritual.

Marie Adele amou a Cristo com ardente tão amor que foi atraída a estabelecer a Adoração Perpétua ao Santíssimo Sacramento a fim de expressar totalmente seu desejo de oferecer ao Sagrado Coração de Jesus uma incessante homenagem de amor e reparação.

Assim, a Eucaristia, Sacramento e Sacrifício do amor de Cristo, e o Sagrado Coração, símbolo do amor humano e divino de Cristo a seu Pai e a toda humanidade, nunca poderiam ser separados na alma de Marie Adele.

Por isso, Marie Adele buscou viver esta vida Eucarística como solitária em Montmartre em Paris. Sua saúde se enfraqueceu e ela foi obrigada abandonar seu modo de vida.

Muitos anos depois, o Sagrado Coração de Jesus a chamou a estabelecer uma família religiosa consagrada a adoração e louvor da Santíssima Trindade através da oração litúrgica e a adoração Eucarística na vida contemplativa.

Basília do Sagrado Coração de Montmartre em Paris

Ela fundou sua Congregação – as ADORADORAS DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS, DE MONTMARTRE,  em 1898 em Montmartre, Paris, com a cordial aprovação do Cardeal Richard, Arcebispo de Paris.

O objetivo de sua Congregação – glorificar a Santíssima Trindade, encontra expressão prática, do seguinte modo:

  • a  participação diária na Santa Missa;
  • a celebração coral do Ofício Divino;
  • a Adoração perpétua do Santíssimo Sacramento exposto no Ostensório;
  • Oração diária pelo Santo Padre, pela Igreja, pela nação e por toda a família humana.

Madre Maria Adele Garnier estabeleceu esta forma de vida contemplativa dentro da tradição monástica da Igreja sob a Regra de São Bento.

Uma de suas Filhas, em Adoração no Mosteiro de Tyburn, na Inglaterra, onde onde faleceu Marie Adele Garnier.

Em 1901, a jovem comunidade fugiu para Inglaterra por causa das leis da França contra as Ordens religiosas. A Fundadora estabeleceu sua nova comunidade em TYBURN em Londres, famoso local do martírio de mais de 100 Mártires Católicos da Reforma.

Esse mosteiro é agora a Casa Mãe de sua Congregação, que tem mosteiros na Inglaterra, Escócia, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, Peru, Equador, Colômbia, Itália e França.

Madre Maria Adele Garnier morreu em Tyburn no ano de 1924 renomada por santidade e virtude. Ela é honrada e recordada especialmente por seu amor heroico a Deus e ao próximo, seu espirito de oração, divina contemplação, rica doutrina mística e espiritual, humildade, obediência, paciência, simplicidade e pureza de coração, e acima de tudo por seu espírito de total “abandono” à Santa Vontade de  Deus, que ela declarou ser seu único bem.

Para conhecer suas Filhas (em inglês): http://www.tyburnconvent.org.uk/