O segredo da Fortaleza da Serva de Deus Madre Maria Amada do Menino Jesus

maria-amada-libro-1

Serva de Deus Madre Maria Amada do Menino Jesus

Ao estudar e ler acerca da vida da Madre Maria Amada do Menino Jesus ficamos impressionados com a fortaleza que a acompanhou, desde seus anos na Ordem do Verbo Encarnado e do Santíssimo Sacramento até a heróica fundação das Missionárias do Sagrado Coração e Santa Maria de Guadalupe.

Aos sofrimentos exteriores – as enfermidades, incompreensões e perseguições – se juntaram os sofrimentos da alma: desde as noites escuras até ser consumida pelo fogo do Amor do Sagrado Coração de Jesus, até viver um verdadeiro martírio de amor.

Em meio à agonia da nação mexicana, a Madre Amada foi vítima de amor do Coração de Jesus, foi Madre fundadora, educadora, missionária.

Ela mesma dirá: “Uma vida de contradição e cruz encera a história da minha vida e da minha vocação inteira...”

Mas, qual era seu segredo? De onde ela pôde tirar esta fortaleza?

Maria Amada diz: “O Senhor fez tudo em mim, é sua obra. A fortaleza a encontrei na minha fraqueza”.

A Serva de Deus viveu e experimentou em sua alma a verdade das palavras do Apóstolo Paulo: “Eis por que sinto alegria nas fraquezas, nas afrontas, nas necessidades, nas perseguições, no profundo desgosto sofrido por amor de Cristo. Porque quando me sinto fraco, então é que sou forte” (II Cor. 12, 10).

Como verdadeira contemplativa do Coração Amantíssimo de Jesus, Maria Amada descobriu n´Ele, o segredo da humildade.

Conhecer-se AMADA, ver-se “débil criatura”: eis aqui o segredo de sua fortaleza.

Assim poderá escrever: “Sou minha própria confusão e vergonha. O Senhor abre meus olhos iluminando os íntimos seios da minha alma e… Deus meu, que visão! Tudo, imperfeição, defeitos, pecados, misérias, etc., etc.,…”.

E nesta visão de si mesma “pobre e débil criatura” reconhecerá que “aquele Deu que é todo Amor, olhou a sua débil criatura com misericórdia infinita”.

Na escola do Coração Amantíssimo de Jesus, aprendeu a santa e verdadeira humildade: amar o seu NADA e a sua miséria. Descobriu em sua própria fraqueza sua Fortaleza, e também a verdadeira alegra: “Conheci que meu exercício deveria ser, de agora em diante, amar com loucura meu próprio nada como meu mais rico tesouro, alegrando-me em minhas debilidades e misérias, comprazer-me somente n´Ele, em seu puro amor, em sua cruz (…)”.

Maria Amada poderá chegar a dizer: “Sou o impossível da miséria e da debilidade, pelo que creio que jamais existiria uma alma mais frágil que a minha. Só Jesus sabe quanto amo este meu próprio nada e miséria, foi Ele quem me ensinou a amá-lo e a estimá-lo como meu grande tesouro”.

Que impressionante segredo de vida! A lógica do Evangelho é inversa a do mundo.

Em nossa geração particularmente queremos parecer fortes, ser os melhores, os mais importantes; mas a Serva de Deus aprendeu bem este grande ensinamento de sua irmã espiritual, Santa Teresinha do Menino Jesus, Doutora da Igreja, que o expressa da seguinte maneira: “consideremo-nos almas pequenas que Deus precisa sustentar a todo momento; mal Ele nos vê muito convencidas do nosso nada, estende-nos a mão; se ainda quisermos fazer alguma grande ação, mesmo por zelo, o bom Jesus nos deixa sozinhas. Mas “desde que eu disse:’vacilou-me o pé’, firmou-me Senhor a vossa misericórdia” (Salmo 93). Sim, basta humilhar-se, suportar as próprias imperfeições com mansidão. Eis a verdadeira santidade! Demo-nos as mãos, irmãzinha querida, corramos para o último lugar… Ninguém virá disputá-lo conosco… A única coisa que não é objeto de inveja é o último ligar.

E assim viveu a Madre Maria Amada e o Senhor conduziu a sua alma aos cumes da vida espiritual, fiel a graça e ao constante convite do Espírito Santo, alcançou a união com Deus. A Madre Amada foi forte em sua debilidade e grande em sua pequenez.


Autor: José Eduardo Câmara de Barros Carneiro

Disponível: http://www.mariaamada.com/pt/article/o-segredo-da-fortaleza-da-serva-de-deus-madre-maria-amada-do-menino-jesus