“Senhor, com amor quero

Pagar-te em cada

instante de minha vida”

Serva de Deus Irmã Juanita Méndez Romero,

Obrera do Coração de Jesus

(1937-1990)

imagen2

A fundadora Madre María de Jesús Herruzo

Nasceu em Villanueva de Córdoba (Córdoba), na Espanha, em 20 de janeiro de 1937, a terceira filha de uma família humilde e trabalhadora. Seu pai,  enviuvou cedo, ficando com o cuidado de seus filhos; trabalhou na fazenda da fundadora das Obreras do Coração de Jesus, Madre María de Jesús Herruzo.

Suas irmãs maiores, Pilar e Isabel, ingressaram como postulantes na Congregação e Juana entrou como interna aos 10 anos no Colégio das Obreras de seu povoado natal. Era uma menina sociável, com grande sentido de amizade, que sabia escutar e tratar aos demais. Começa a sentir o chamado do Senhor, manifestando sua especial preferência pelo Sagrado Coração de Jesus e Cristo Crucificado, e a oração da Via Sacra. Também vive animada com as missões.

Em 30 de outubro de 1950, começa a se manifestar a enfermidade que a marcará durante toda sua vida: tifo. Está muito grave, em 02 de novembro, até temer por sua vida. Melhora pouco a pouco, ainda que sem poder se mover da sua cama, e seu corpo fica marcado pela gangrena e pelas chagas, que a acompanharão até a morte.

Em seus longos momentos de solidão e prostração, começa a se aprofundar na oração e na meditação, na penitência e na Via Sacra, na leitura. Oferece seus sofrimentos, dores e alegrias para a salvação de todos os homens, pelo Papa, a Igreja e os sacerdotes, e segue com sua vocação apostólica e missionárias. Seguindo o conselho de seu confessor, fez voto de vítima. Vivia com paz e alegria, se sentia feliz e desfrutava das visitas das outras meninas da Residência. Sua vida estava plenamente cheia de sentido.

No ano de 1963, propõe-lhe ser Obrera do Coração de Jesus, seu grande desejo desde a infância. Depois de solicitar as permissões oportunas por sua enfermidade, é postulante e noviça, tomando o hábito em 19 de março de 1964. Sua timidez e sua natural discrição não a impedem de crescer em sua formação religiosa e na sua intensa vida interior e de oração. Em 19 de março de 1966 fez sua profissão solene, integrando-se plenamente na Comunidade das Obreras de Villanueva de Córdoba.

Dedica-se a trabalhos de costura, alternando-os com momento de oração, leitura piedosa e profunda mortificação. Sempre foi membro ativo da vida em sua comunidade. Nunca deixou de cultivar seu espírito missionário, relacionando-se com os missionários que passavam pelo povoado e por carta. Atende as visitas que querem conhecê-la, deixando edificados os que se relacionam com ela, especialmente por sua paz e seu sorriso, dando conselhos e avisos com sua grande capacidade de escuta, tolerância, atenção e respeito. Era catequista de grupos de Primeira Comunhão da Escola Lar e da Paróquia. Com os jovens também se relaciona, edificando-os com sua jovialidade e suas constantes mostras de amor a Jesus Crucificado.

Sua relação com suas Irmãs de Congregação é profundíssima, vivendo em plenitude sua vocação de Obrera e vibrando com o espírito de seus Fundadores, animando-as especialmente a viver a espiritualidade do Coração de Jesus.

Para a Irmã “Juanita”  Jesus Cristo é tudo, fundamentando sua vida na união com Cristo na dor. Escreverá: “Para Ti só conta o amor que colocamos nas coisas”. Sempre professou grande amor, fé e proximidade a Virgem Maria; sua companheira de caminho, alívio no sofrimento, modelo no seguimento de Jesus. Desde os 13 anos, quando se consagrou por completo a Ela, a cada ano renovou sua consagração pessoal no dia da Imaculada. Dizia-lhe: “Sou tua para sempre”. E durante os dolorosos tratamentos diários, rezava as três partes do Rosário com sua enfermeira.

diapositiva1Depois de quarenta anos na cama, somente podendo mover as mãos, com o corpo completamente deformado e chagado, sua saúde se deteriorou lentamente. Nunca se queixou abertamente e nunca deixou de assistir aos atos comunitários ou de receber as visitas; sempre acolhedora e sorridente, sempre ocultando seu sofrimento, nunca triste nem frustrada.

Em março de 1990, sua saúde piora. No dia 30, depois de uma transfusão, entra em coma profundo. Depois de uma aparente melhora, falece sem perder a consciência e com grande serenidade às 10:00 h, de 05 de abril, na presença da comunidade, de seu médico e de alguns familiares.

Em seu enterro, com uma multidão, se leem umas anotações que ela deixou preparadas: pede que ninguém chore, porque está feliz junto ao Pai e a Virgem, e agradeces por tantas pessoas que tanto fizeram por ela.

Seus restos mortais foram primeiro sepultados no cemitério municipal de Villanueva de Córdoba, e logo transladados para a Igreja do Doce Nome de Jesus, na Casa onde durante quarenta anos viveu sua cruz unida a de Cristo. Na capela lateral, aos pés de um retábulo de São José e o Menino Jesus, sua lápide leva inscrita uma de suas frases: “Quero fazer de minha cama um altar desde onde com Jesus me ofereça ao Pai por um mundo melhor onde reine a paz e o amor”. Seu túmulo é frequentado por féis que desejam encomendar-se a sua intercessão.

download-1

Quarto e cama onde a Serva de Deus passou seus anos de enfermidade.

A vida da Irmã Juanita esteve marcada pela dor física, vivida e oferecida pelos seres humanos que sofrem e pela Igreja, seu trato simples e atitude de escuta e doação aos que se acercaram a ela, sua intensa vida de oração e união a Cristo Crucificado a quem tão ardentemente desejou imitar e unir-se, é um testemunho para todos os seres humanos que se empenham em buscar um sentido para a dor e os sofrimentos nesta época em que ao invés se pretende fugir do mesmo, um exemplo de fidelidade e plenitude de vida em meio da dor e da enfermidade.

ORAÇÃO

Senhor e Deus nosso, confiantes na tua infinita bondade, te pedimos glorifiques a tua serva Juanita Méndez, que com tanto amor entregou-te sua vida desde o leito de sua enfermidade, com espírito de reparação e de serviço, e nos concedas a graça que por sua intercessão te pedimos, se for para tua maior glória.

(Três Ave-Marias).

Para comunicar os favores obtidos ou enviar seu testemunho comunique a:

Obreras do Coração de Jesus

C/Real, 30

14440 Vva. de Córdoba – Espanha

Telfno: 610885974/957121404

Email: mariromero5@hotmail.es