Serva de Deus Madre Maria Rosário do Espírito Santo Lucas Burgos

(1909-1960)

Fundadora das Escravas do Santíssimo Sacramento e da Imaculada

Biografia da Madre Fundadora

beato-manuel-gonzalez-garcia-bispo-conhecido-como-o-bispo-dos-sacrarios-abandonados

B. Manuel Gonzalez, “O Bispo do Sacrário Abandonado”. que será canonizado no próximo 16 de outubro

Nasceu em al Almeria, em fevereiro de 1909, pouco depois seus pais a levaram a Melilla, onde sua razão se abriu muito cedo para Deus. Ela diz que aos três anos, “o Senhor semeava em seu coração a semente da vocação eucarística”, desfrutava desde sua mais terna infância quando via incensar o Santíssimo Sacramento.

Mas foi o dia de sua primeira Comunhão, aos dez anos, quando seu espírito ficou obcecado ao ver os sacrários abandonados. As idéias de D. Manuel González davam fruto abundante nesta alma privilegiada. Nos recreios do colégio, visitava a Jesus, pois “Ele estava sozinho e tinha que ir aos seus pés”.

 

Se faz religiosa

Em Málaga, fez seus estudos de ensino médio e aos treze anos tomou a firme resolução de ser religiosa para adorar noite e dia o Senhor. Anos mais tarde, busca o instituto onde poder realizar sua vocação e nenhum responde ao ideal que Ele colocou no seu coração. Aconselhada pelo Diretor Espiritual do Colégio, opta por ingressar na Religiosas da Sagrada Família, onde fora educada, com a esperança de ser destinada a Casa das Solitárias em Bordeaux, onde têm o Santíssimo Exposto em ação de graças por um milagre ocorrido ali no início da fundação. Ingressa como Postulante em Hortaleza, Madri, em 01 de março de 1928. Toma o Hábito em 26 de setembro do mesmo ano. Faz os primeiros Votos em 1929, e a Profissão perpétua em 1932.

Mas os desígnios de Deus sobre ela são outros. Passados uns anos, não sem antes refletir serenamente diante do Senhor e devidamente aconselhada, deixa a Congregação da Sagrada Família, a que, não obstante, guardará sempre imenso agradecimento e carinho.

FUNDADORA CHEIA DE AMOR EUCARÍSTICO

 

A finais do ano de 1943, dá em Málaga, os primeiros passos para a fundação de uma Obra dedicada a Adoração Perpétua do Santíssimo Sacramento. É aprovada como Pia União em 1944 pelo Senhor Bispo de Málaga, que nomeado Arcebispo de Granada em 1946, pelo apreço e estima que professa a Madre e a Obra, deseja se estabeleça em sua nova diocese a pequena comunidade.

nova-imagem-de-bitmap-3

Escravas do Santíssimo Sacramento e da Imaculada – GRANADA

A Madre realiza seu desejo e em 1947 se transladam a Granada todos os membros da Pia União, onde ficará erigida como Congregação Religiosa de Direito Diocesano mediante decreto de 15 de setembro de 1948, celebrando-se solenemente o ato de ereção canônica em 07 de outubro. Data em que fazem publicamente os votos religiosos perpétuos a Madre Fundadora e os primeiros membros do Instituto de Escravas do Santíssimo Sacramento e da Imaculada.

Atraídas pelo ideal contemplativo, em seu duplo aspecto de Eucaristia e escravidão mariana, se multiplicam as vocações, e depressa acontecem novas fundações pelo trabalho incansável da Madre: Cuenca em 1949; Cáceres em 1951; Gerona e Salamanca em 1952; Orense em 1955; Jaén em 1956; Ferrol em 1958; e Córdoba em 1959, últimas das fundações realizou a Madre.

 

Breve Perfil

Dotada por Deus de qualidades naturais sobressalentes, formou seu caráter inteiro, reto e simples na meditação constante do Santo Evangelho. Nele forjou, o melhor do espírito de seu instituto, cujo lema “Amor Imolação” foi o compêndio de sua vida.

Professou uma devoção profunda a Nossa Senhora, alegrando-se sempre em sua entrega filial a Ela.

Deu sempre exemplo de heroicas virtudes, destacando o espírito de fé, confiança cega, o amor ardente a Deus, a caridade maternal para com todas as suas filhas e a extraordinária fortaleza de ânimo em todas as provações e sofrimentos que o Senhor lhe enviasse e apesar das gravíssimas enfermidades que sempre a afetaram.

 

O Padre Aldama a ajuda

 

nova-imagem-de-bitmap

Padre José Antonio de Aldama, S.J.

Dificuldades sérias surgidas nos primeiros anos da fundação, em referência ao carisma do Instituto, movem a Madre a buscar na Companhia de Jesus, a que sempre professou grande estima e veneração, algum Padre que a orientasse e guiasse. Por esse motivo, visita o Padre Provincial da Andaluzia em 18 de julho de 1951.

Esse lhe aponta ao Padre José Antonio de Aldama y Pruaño, quem, obedecendo a seu Superior, toma sob sua responsabilidade o assunto encomendado e tem uma entrevista com a Madre dois dias depois. Já nesse primeiro encontro ambos se compreendem plenamente. Ambos, sem sabê-lo, foram preparados por Deus para realizar esta Obra na Igreja. Em ambos existia desde muito tempo, o sonho de um instituto que desse culto de adoração ao Santíssimo Sacramento em união íntima com a Virgem Imaculada. Ajuda a Madre com sua orientação segura e vendo se trata de um desígnio providencial de Deus, se une a ela para resolver todas as dificuldades que a ameaçavam de momento e que impediam o Instituto desenvolver sua vida na Igreja. A Madre, já neste primeiro encontro com o Padre, verdadeiramente providencial, vê nele a ajuda que Deus lhe dá para levar adiante a Obra começada, segundo o carisma que o Senhor lhe inspirara. Põe a Congregação nas mãos do Padre e o reconhece Fundador com ela do nascente Instituto.

 

Aos cinquenta anos coroou sua vida

nova-imagem-de-bitmap-2

Escravas do Santíssimo Sacramento e da Imaculada – CÓRDOBA

Seus últimos dias na terra, levam marcado o selo do sofrimento e da dor, que ela aceita com admirável paciência e com a alegria, serenidade e paz próprias de uma alma entregue e que viveu a vontade de seu Senhor.

Nessa paz e gozo entregou sua vida nãos mãos do Criador em 05 de janeiro de 1960, aos 50 anos de idade. Seus restos mortais repousa na Capela das Escravas do Santíssimo Sacramento e da Imaculada de Córdoba.

 

ORAÇÃO

(para uso privado)

Ó, Deus, Pai Todo-poderoso, que movido por teu amor e compaixão para com os homens, nos destes teu Filho amado como Mestre e Modelo, alimento e companheiro de nossa peregrinação na terra e colocastes no coração de tua filha ROSÁRIO o desejo de acompanhá-lo para que “não esteja nunca sozinho”, inspirando-lhe a criação de uma Obra que lhe faça companhia dia e noite no Sacramento da Eucaristia e se consagre a Virgem Imaculada em escravidão de amor. Por sua total entrega a estes dois grandes Amores, centro e ideal de sua vida, humildemente te suplicamos, Senhor, te dignes glorifica-la na terra, concedendo-nos por sua intercessão a graça que com fervor te pedimos. Por Jesus Cristo Nosso Senhor. Amém (Pede-se a graça)

Pai Nosso, Ave Maria e Glória

Com Licença eclesiástica.

Para conhecer mais, veja: http://www.esclavasdelsantisimo.org/

 

[Atualmente as Escravas do Santíssimo Sacramento e da Imaculada encontram-se presente na ESPANHA, em Granada, Cuenca, Gerona, Salamanca, Orense, Ferrol, Córdoba, Jerez de la Frontera, Almería, Burriana, Castellón; PORTO RICO, Haltillo;  GUATEMALA, Mataquescuintla, Puerto Barrios;  PERU, Ate-Lima. NOVAS FUNDAÇÕES: Comalapa, GUATEMALA e Salta, ARGENTINA]

Veja também: CENTENÁRIO DE UMA GRANDE FUNDADORA