Betânia do Sagrado Coração

Jesus mesmo mostrou a Venerável Madre Luísa Margarida como ela diz no seu Diário  “uma pequena casa nova que nascia na pobreza e na pequenez, mas abençoada por teu Coração Divino” (Diário íntimo, 11 de maio de 1911). Nesta casinha, teve início a Betânia do Sagrado Coração.


Maria é a mãe de todos, mas a sua vida toda escondida, silenciosa, interior, oferece mistério íntimos que somente certas almas podem penetrar. A vida de Maria é um jardim fechado que só alguns pode entrar” (Diário íntimo, 1895)

O Céu era de um azul puro e profundo e enquanto meu olhar se aprofundava naquele azul infinito, a alma se elevava à regiões inundadas por uma admirável luz, completamente silenciosas e cheias de mistério” (Diário íntimo, 11 de maio de 1911)

Faz pouco tempo, no fim da oração, a minha alma entendeu a voz de Jesus, o meu divino Mestre. Me disse: “Quero imprimir o meu Coração sobre o coração do meu Sacerdócio, e é por meio de ti que farei isso” (Diário íntimo, 18 de outubro de 1904).

No céu, o seu poder é sem limite, e a sua ternura pelos homens é inesgotável. Não, não se pede nunca em vão ao glorioso Esposo da Virgem Maria” (Diário íntimo, 16 de julho de 1890)


Igreja Santuário do Sagrado Coração

Por meio deste Coração divino, o sacerdote deve entrar no conhecimento íntimo de Cristo; é como uma porta pelo qual o sacerdote deve passar para penetrar no íntimo de Cristo, e depois de ser todo banhado e impregnado d´Ele, se tornar como um espelho claríssimo no qual o Amor infinito possa se refletir” (Diário íntimo, 27 de agosto de 1905)

Vi que o verdadeiro altar do Senhor é a cruz, e senti que ali devo estabelecer a minha morada, ou ao seus pés, olhando-a amorosamente, ou pregada sobre ela, sofrendo com Jesus“(Diário íntimo, Primeiro retiro de 05 a 14 de novembro de 1893).

No dia da Encarnação, em que o Espírito Santo veio sobre ela, o Amor a encheu com sua virtude fecundadora  e ela recebeu, pela divina unção, o caráter sublime de Mãe de Deus; assim o sacerdote, no dia da sua definitiva consagração, é marcado pelo Espírito de Amor com o caráter sacerdotal, divino e indelével” (Diário íntimo, 24 de dezembro de 1904).

Jesus dizia: “Os meus sacerdotes têm necessidade de dedicação e de amor; devem amar muito, e dar, dar sempre; venham portanto ao meu Coração” (Diário íntimo, 06 de junho de 1903)

“(…) a minha alma, elevando-se a Deus, lhe disse: “Meus Deus, coisa devo fazer para fazer-te amar?”. A voz de Jesus ressoou no meu íntimo e me respondeu: “Mostra o Meu Coração, bom, misericordioso, cheio de compaixão e de doçura“. (Diário íntimo, 27 de agosto de 1905)

Túmulo da Ven. Madre Luísa Margarida


Comunidade das Irmãs de Betânia do Sagrado Coração – Vische


Fotos do Museu com os objetos da Venerável Madre Luísa – e da Primeira Capela

Vídeo da Igreja Santuário – onde está o túmulo da Madre Luísa Margarida.


Para conhecer mais a Vida e a Espiritualidade da Venerável Madre Luísa Margarida:

Obra do Amor Infinito

Padre Agnaldo dos Santos Bueno

dominos5@bol.com.br

amorinfinito3@bol.com.br / amorinfinito13@bol.com.br

Obra do Amor Infinito

Caixa Postal 243 

 75001 – 970    Anápolis-GO