“Se Maria está comigo, quem poderá estar contra mim?”

Das Cartas de São Gabriel da Virgem Dolorosa (1838 –1862), Religioso Passionista


Temos a alegria de apresentar este belíssimo texto, extraído de uma Carta de São Gabriel ao seu Pai , de 27 de dezembro de 1860, onde pode se ver toda rica vida mariana de São Gabriel. Rezemos e esperamos que em breve tenhamos todos seus escritos, ainda que sejam poucos, traduzidos e publicados no Brasil. É impossível não se comover ao lê-los!


“Ó, caro pai, não vos importais tanto em saber notícias minhas porque tenho uma Mãe que, embora eu seja indigníssimo, igualmente me ama e cuida de mim.

Ó, meu papai, se confiássemos um pouco mais nesta nossa terna Mãe, que nas páginas sagradas nos declara amar quem a ama: Eu amo quem me ama. E nos vai dizendo com Isaías: “Acaso uma mãe se esquece de sua criança, a ponto de não se comover pelo filho de seu seio? Ainda que existisse uma mulher que se esquecesse, eu ao invés não te esquecerei nunca” (Is 49,15). Ah, nós Lhe custamos demasiado, e sabeis bem que Ela entre espasmos e dores nos deu a luz sobre o Calvário, e chegou a escolher que seu caro Filho morresse ensanguentando, pregado com três pregos na cruz como um animal no matadouro; ao invés de ver eternamente condenadas as nossas almas.



Este conteúdo é restrito a usuários cadastrados. Se você já tem cadastro, por favor, faça o login para liberar o acesso.

Novos usuários podem fazer o cadastro GRATUITO no final da página.

Login de Usuários
   
Registro de Novo Usuário
*Campo obrigatório