Serva de Deus Madre Maria Madalena da Reparação

(1866 – 1917)

fundadora da Familia de Corde Jesu

 

Josefa Brígida de Jesús Vargas Galeana – Nome que recebeu ao ser batizada.

Madalena da Reparação  – Nome que recebeu como religiosa.

 

Nasceu em Irapuato, Guanajuato, México, em 08 de outubro de 1866; filha de matrimônio formado pelo Sr. Juan Vargas León e pela Sra. Francisca Galeana Amaro.

Recebeu as águas do batismo no dia seguinte de seu nascimento na paróquia de São Marcos e de Nossa Senhora da Soledade, do Padre Agustín Licea y Licea, e foi crismada na mesma paróquia pelo Exmo. Sr. Bispo Dom José María Jesús Díaz de Sollano y Dávalos, em maio de 1868.

O lar foi a primeira escola de Josefa Brígida de Jesús, onde iniciou e cresceu na prática das virtudes humanas, sociais, morais e religiosas.

Desde os 5 anos começou a ser dirigida por seu diretor espiritual, o Padre José María Gabino de Jesús Chávez Lanuza, que continuaria até o final de sua vida; e por disposição do P. Gabino Chávez, confiou a direção de sua alma a outros sacerdote e a seu irmão o R.P. Vicente Vargas Galena, S.J.

Com essa mesma idade, se consagrou à Santíssima Virgem, recebendo a fita da Associação dos Santos Anjos. Associação que ela presidiu anos mais tarde (1872).

Em 25 de dezembro de 1874 foi admitida a formar parte da Associação das Filhas de Maria, professando a Ela uma terna e filial devoção, herança que deixaria para suas filhas espirituais.

Desde sua adolescência foi favorecida com graças espirituais, sente que Deus a chama a ser alma reparadora, a se oferecer como vítima em união com a Vítima Divina, a entregar sua vida em continua expiação e imolação, pelos pecados, em especial dos sacerdotes.

Aos 14 anos, recebe várias manifestações do Sagrado Coração de Jesus, principal fonte que alimentou sua vida espiritual; praticando as virtudes que a caracterizaram: humildade, mansidão, caridade, simplicidade  e alegria.

O mais fervoroso desejo de Josefa Brígida de Jesus, era se consagrar a Deus pela profissão dos conselhos evangélicos dentro de um Instituto Religioso, apresentando seu pedido em 1894 no Convento de Nossa Senhora de Guadalupe e Santa Coleta das  Capuchinhas Pobres, na Cidade do México, e não foi admitida por sua precária saúde.

Josefa Brígida de Jesus movida pelo desejo de agradar a Deus e honrar a Santíssima Virgem aproveita sua preparação artística, organiza e forma com suas companheiras de associação uma orquestra que tinha como objetivo fazer mais solenes as celebrações litúrgicas.

Com plena convicção de sua vocação à vida religiosa, acompanhada e apoiada por sua melhor amiga também Filha de Maria, a Senhorita Maria del Refugio Riegas, propõe viverem na sua casa, espaços de vida comunitária e momentos forte de oração (1896), estabelecendo a Obra dos Tabernáculos.

Em 1901 pede permissão a seu diretor espiritual para levar um vestido especial e com sua companheira empreendem a nobre tarefa de fundar e patrocinar a casa de Guadalupe para meninas órfãs, solicitando a presença de religiosas Servas do Sagrado Coração de Jesus e dos Pobres.

Madre Maria Madalena da Reparação

Em outubro de 1903, solicita ao Exmo. Sr. Dom Leopoldo Ruiz y Flores, Bispo de Léon, permissão para fundar um Instituto Religioso. O prelado lhe ordena que funde primeiro um colégio e em 19 de janeiro de 1903 abrem-se as portas do Colégio do Sagrado Coração de Jesus (Colegio Irapuatense); na mesma data funda a congregação Familia de Corde Jesu (Família que brotou e vive do Coração de Jesus) recebendo sua aprovação oficial em 25 de janeiro de 1903.

Professou os conselhos evangélicos em 02 de fevereiro do mesmo ano e os votos perpétuos em 02 de fevereiro de 1905. Em 25 de abril do mesmo ano foram aprovadas suas Constituições.

Em 05 de agosto de 1907, funda a Aliança Expiatória, associação de leigos que vivem em família o carisma de amor e reparação.

Em 1906, estabelece no Templo de São Francisco de Paulo da cidade de Irapuato um exercício expiatória através da proclamação do Salmo 50 [1]

Em 20 de janeiro de 1917, com a idade de 50 anos, 3 meses e 9 dias, o Divino Esposo escolhido entre milhares a chama para viver com Ele, para que viva em plenitude a contemplação. Foi enterrada no cemitério francês na Cidade do México, em 22 de janeiro de 1917. Seus restos foram exumados para serem transladados a cidade de Irapuato em 31 de janeiro de 1924, encontrando-se o coração intacto.

A Serva de Deus Maria Madalena da Reparação traçou um amplo horizonte na obra evangelizadora da Igreja: Educação, Pastoral da Saúde, Missão Ad gentes, Nova Evangelização, Catequese e outros serviços.

A vida da Madre Madalena foi um canto de amor e de vítima ao Amado de sua alma que a escolheu e ela respondeu com um sim sem reservas; canto cujo eco se prolonga na vida de cada uma de suas filhas.


Oração para pedir a Deus

a beatificação da Madre Madalena da Reparação Vargas Galeana

Fundadora da Congregação Familia de Corde Jesu

Deus e Pai nosso, que na tua Providência amorosa escolhestes a tua serva Maria Madalena da Reparação, fundadora da Congregação Religiosa “Familia de Corde Jesu”, para intensificar a devoção ao teu amado Filho e dar-lhe amor e reparação, especialmente pelos pecados das almas a Ti consagradas; te pedimos que concedas a graça de vê-la elevada a honra dos altares,  e concede-nos também, se é para tua glória e bem de nossas almas, esta graça… (se faz o pedido). Tudo isso te pedimos por Cristo Nosso Senhor. Amém.

Imprimatur

+José Guadalupe Martín Rábago

Bispo de León, Guanajuato, México.


[1] Veja-se o pedido do Senhor desta devoção em: Orações – Madre Madalena da Reparação


Para conhecer mais sua vocação e vida mística, veja-se: Alguns escritos da Serva de Deus Madre Madalena da Reparação.


Fonte: https://www.familiadecordejesu.com/