Hoje, dia 09 de outubro, celebramos a Festa Litúrgica de São John Henry Newman (1801 – 1890), do Oratório de São Felipe Néri

Há alguns anos atrás, tive a graça de traduzir a obra “Fé e Preconceito”. Já fazia alguns anos que desejava fazer algo por este incomparável mestre. Trata-se dos seus primeiros sermões após sua conversão ao catolicismo.

Nesta obra, acerca de seu santo Fundador – e de Santo Inácio – assim nos diz o douto Oratoriano inglês:

“São Filipe Neri era florentino, e Santo Inácio era espanhol. Estes dois santos, tão diferentes um do outro, foram ambos grandes mestres, em si mesmos, da graça da abstinência e do jejum (…) Eles foram divinamente iluminados para verem que a Era que chegava, em cujo início se achavam, iria requerer, mais que qualquer outra coisa, não mortificação do corpo (apesar de que precisasse dessa também, é claro), mas, muito mais que essa, mortificação da inteligência e da vontade”.

O último sermão deste livro é particularmente interessante e impactante. Intitulado “A infidelidade do Futuro”, foi efetuado na abertura do Seminário de São Bernardo, 2 de outubro de 1873. É tanto um análise do seu tempo, assim como uma visão do futuro em que vivemos. Nele, o Cardeal Newman afirma: “O perigo especial do tempo diante de nós é a difusão da praga da infidelidade”.

Para adquiri-lo, clique aqui.