Lucia Mangano e Maria Lanza

Apresentamos esta belíssima carta da Venerável Lucia Mangano (1896 – 1946) à ursulina Maria Lanza (1868-1981), sua fiel amiga e confidente. Foram duas almas unidas por Jesus. Assim conta Lucia Mangano:

“Jesus me fez ver Maria Lanza, me dizendo que esta era aquela que Ele tinha destinado para estar ao meu lado”.

E assim foi. Por quase 20 anos, Maria Lanza foi amiga e a testemunha fiel da obra de Deus na vida da Venerável Lucia Mangano, a ajudando e acompanhando, até o fim. Maria Lanza faleceu em 27 de janeiro de 1981, na festa de S. Ângela de Mérici, fundadora das Ursulinas.


A Maria Lanza

1 de Agosto de 1927

“Viva Jesus e a Mãe Celeste!

Caríssima em Jesus Crucificado,

Em tudo seja sempre agradecido Nosso Senhor que, por meio de pequenas coisas, nos separa das miseráveis vaidades da terra e nos une por sua misericórdia mais estreitamente a si.

A verdadeira vida interior é aquela que se vive em Jesus, imitando-o, quando a alma enamorada da Cruz escolhe sempre os sofrimentos. Esta é a verdadeira vida espiritual, minha irmã, amar e sofrer; sofrer e amar. A Cruz é preciosa e cheia de doçura.

Maria, como é doce se consumar por Aquele que é a nossa felicidade, digo, por Jesus que morreu na Cruz por nosso amor.

Eu penso: não somos dignas!

Sofre em paz, olha para Jesus Crucificado e encontrarás toda alegria; gostaria de te dizer tantas coisas que tu encontrarás no Lado Santíssimo de Jesus.

Eu, miserável, rezo e faço rezar por ti, sobretudo para que tu saibas sofrer. Quero te recordar que os sofrimentos são moeda de ouro para adquirir o Paraíso; só na Cruz se encontra a pura felicidade.

Recebi as tuas cartas e me parece que entendi tudo; quando quiser me escreva sem pensar em nada; busca fazer tudo para agradar só a Jesus.

Desapega o teu coração de tudo e de todos, ama todos em Jesus.

Tu me dizes que me esqueço de ti; não, minha irmã, estamos unidas por um vínculo tão santo que não se pode olhar o nosso comum Amor sem se recordar das caras irmãs.

Como fico feliz que no Paraíso se pode fazer mais por nossas caras irmãs. Viva Jesus!

Perdoa-me por meu silêncio; tu sabes muito bem que sou inútil para tudo.

Eu estou sempre bem, preciso que tu rezes para obter para mim a misericórdia de Deus.  

Saudações a todas, diga-lhes que rezem para mim.

Beijo-te em Jesus Crucificado

Lucia

(Lucia Mangano. Autobiografia, Lettere e Scritti Vari. Città aperta. pg.414-415)