PRIMEIRAS SEXTAS-FEIRAS DO MÊS PELOS SACERDOTES

A Congregação para o Clero, no belíssimo “Adoração eucarística pela santificação dos sacerdotes e Maternidade espiritual”, assim nos fala: “Cerca de 120 anos atrás, em algumas revelações particulares, Jesus começou a confiar às pessoas consagradas nos mosteiros e no mundo o Seu plano para a renovação do sacerdócio. Ele confiou a algumas mães espirituais a chamada ‘obra para os sacerdotes’”[1].

Pode ser uma imagem de 1 pessoa

Entre estas almas prediletas do Coração de Jesus, destaca-se a Venerável Irmã Maria Santina de Jesus Scribano (1917 –1968), das Irmãs do Sagrado Coração de Ragusa. A Venerável Irmã Santina foi Mensageira de Jesus Sacerdote Misericórdia Infinita. Após sua morte, foram fundados em Siracusa, na Itália, o Santuário, a Obra Sacerdotal, e das Irmãs Auxiliares.

Através de seus escritos, especialmente de seu Diário espiritual, conhecemos as grandes graças unitivas que recebeu de Deus, sua grande intimidade com o Coração de Jesus, que a chamava de “miséria minha”.

Há exatos 70 anos, na Primeira Sexta-feira de maio de 1951, a Venerável Irmã Santina teve a inspiração de rezar pelos sacerdotes nas Primeiras Sextas-feiras do Mês, dia mensalmente dedicado à Reparação ao Sagrado Coração, conforme o desejo de Jesus manifestado à Santa Margarida Maria Alacoque[2].

Assim lemos no Diário Espiritual da Venerável Irmã Maria Santina de Jesus Scribano[3]:

Durante a S. Missa, Jesus me atraiu forte ao seu Coração e me disse: – Vinde, vamos em busca dos Sacerdotes para atrai-los ao Meu Coração. Mergulhei em Jesus e vi como tomava os Sacerdotes e os trazia no Seu Coração. E eu rezava: – Jesus, todos no Teu Coração, do mais Santo ao mais indigno. Que multidão incomensurável de Sacerdotes!

Jesus me disse: – Veja, todos os Sacerdotes no meu Coração, assim todos na Minha Obra. – Depois me disse que queria que nos uníssimos às Suas intenções por 9 Sextas-feiras pelos Sacerdotes e que aquele era a primeira. Relato aqui as intenções de Jesus para todas as Sextas-feiras (…)”.

Nós também podemos, nas primeiras Sextas-feiras, nos unir ao Coração de Jesus para rezar e suplicar pelos sacerdotes, inspirados pelos escritos da Venerável Irmã Maria Santina.

Mas como se pode fazer isso?

É muito simples. Pode-se ir a Santa Missa e fazer uma Comunhão Reparadora. Pode-se fazer um momento de Adoração Eucarística ou rezar o Rosário nesta intenção. Pode-se mesmo oferecer nosso Jejum pelos sacerdotes.

E certamente, todos nós podemos, neste dia, oferecer pelos sacerdotes algumas “florezinhas”, isto é, pequenos sacrifícios oferecidos com amor.


1ª. Sexta-feira

“Atrair todos os Sacerdotes ao Seu Coração”.

Peçamos ao bom Jesus que todos os sacerdotes se deixem atrair pela Misericórdia Infinita do seu sacratíssimo Coração.

2ª. Sexta-feira

“Amor de predileção pelos Sacerdotes, a Obra Sacerdotal, âncora de salvação para os Sacerdotes”.

Rezemos ao bom Jesus que dê aos seus Sacerdotes a graça de compreender e experimentar o amor de predileção de Seu Sacratíssimo Coração.

3ª. Sexta-feira

A grande Misericórdia sobre o Mundo, em particular sobre os Sacerdotes”.

Imploremos ao Sagrado Coração de Jesus que manifeste, em particular aos seus Sacerdotes, sua grande Misericórdia, que quer salvar o mundo inteiro.

4ª. Sexta-feira

Infundir o zelo pela glória de Deus e pela salvação das almas nas almas Sacerdotais”.

Rezemos ao Sagrado Coração de Jesus que infunda nos seus Sacerdotes o zelo pela glória de Deus e pela salvação das almas.

5ª. Sexta-feira

“Fazer compreender aos Sacerdotes aquilo que o Seu Coração deseja deles com a Obra”.

Coração Sacerdotal de Jesus, fazei que os seus Sacerdotes compreendam vossos desígnios de Misericórdia para salvação do mundo inteiro, através de seu ministério sacerdotal.

6ª. Sexta-feira

“Manifestar aos Sacerdotes o ardente desejo do Seu Coração, a Obra, e os tesouros que quer derramar nela e por meio dela nas almas e no mundo todo”.

Peçamos ao Sagrado Coração que manifeste aos Sacerdotes o seu ardente desejo de santificá-los.

7ª. Sexta-feira

“Infundir nas almas Sacerdotais a humildade e a docilidade para corresponder às divinas predileções”.

Rezemos ao Sagrado Coração que infunda nos seus Prediletos a humildade e docilidade tão necessárias para responder ao seu divino chamado de Misericórdia.

8ª. Sexta-feira.

Atrair para almas religiosas que se consagrarão pela Obra tudo aquilo que requer a sua alta missão e aquilo que meu Coração deseja, em particular: – ser reparado e consolado por tantas íntimas infidelidades”.

Peçamos ao Sagrado Coração que suscite muitas almas reparadoras que compreendam este chamado tão urgente de rezar e se imolar pelos sacerdotes e pelas santas vocações.

9ª. Sexta-feira

“Será a efusão do Amor: – Derramarei sobre os meus eleitos o fogo do Amor, farei deles tochas para iluminar e aquecer o mundo.”

Rezemos ao Sagrado Coração de Jesus que derrame o fogo de seu Amor em seus sacerdotes, para que se tornem tochas que iluminam e aquecem este nosso mundo.


[1] Congregatio pro Clericis. Adoração eucarística pela santificação dos sacerdotes e Maternidade espiritual. 2007. Pg. 17.

[2] Santa Margarida Maria Alacoque (1647-1690), religiosa da Ordem da Visitação de Santa Maria, foi escolhida pelo Senhor como Apóstola do Seu Sacratíssimo Coração. Através desta manifestação do Sagrado tiveram origem: a) a instituição da festa do Sagrado Coração, na oitava do Corpus Christi; b) a devoção das comunhões reparadoras em nove primeiras sextas-feiras do mês; c) a devoção das Horas Santas, que é estar em oração, unido em espírito à Agonia de Nosso Senhor no Horto, nas noites de quintas-feiras.

[3] Il Diario Spirituale di Suor M Santina Scribano. Volume 1. A Cura de P. Placido M Cavarra Capp. 134-135