Em seus colóquios amorosos com o Senhor, Ele mostrou à Beata Alexandrina Maria da Costa sua missão eucarística na Igreja: “Os Sacrários serão a sua missão na terra…”

Também nós somos convidados a sermos almas eucarísticas. Assim lemos:

“Fala da Eucaristia, que é prova de amor infinito, é o alimento das almas.

Diz às almas minhas amantes que vivam nos seus trabalhos unidas a Mim. E, a sós, dentro dos seus aposentos, muitas vezes, quer de dia, quer de noite, se ajoelhem, de cabeça inclinada, e digam:

“Jesus, eu Vos adoro em todo o lugar onde habitais sacramentado; faço-Vos companhia pelos que Vos desprezam; amo-Vos pelos que não Vos amam; desagravo-Vos pelos que Vos ofendem. Vinde ao meu coração!”

Estes momentos serão para Mim de grande alegria e consolação.

Quantos crimes se cometem contra Mim na Eucaristia!»
(Cf. Dário Pedroso, S.J. Alexandrina Apóstola da Eucaristia. Devoção das 1as Quintas-feiras. Editorial AO)